Menu fechado
 Dia da Cerveja. A cerveja artesanal é melhor que a industrial?
 Dia da Cerveja. A cerveja artesanal é melhor que a industrial?

A primeira sexta-feira do mês de agosto é a data comemorativa do Dia Internacional da Cerveja. Data criada na Califórnia, expandiu-se para o mundo. Celebrações ocorrem em mais de 50 países.
É bem provável que a cerveja tenha sido inventada pelos antigos egípcios. Muito antiga, há estudos que a datam de 5.000 anos antes de Cristo. Equivale dizer que a cerveja tem mais de 7.000 anos de idade. Ainda que não esteja de todo comprovado que os egípcios a inventaram, não resta dúvida que foram eles que levaram a cerveja para o resto do mundo. São seus primeiros e maiores divulgadores. Do Egito à Grécia e a Roma. Do Império Romano aos povos germânicos, a cerveja ganhou força e importância comercial. Caiu no gosto das populações onde chegou. Até a Idade Média, quando mosteiros ganharam importância na produção de uma cerveja que passou a ser denominada “artesanal”. Bem, na Idade Média, todas as cervejas eram artesanais. Fábricas existiam apenas para a tecelagem e uma incipiente “indústria” da mineração. O que há de novo na cerveja da Idade Média é o amargor do lúpulo.
Somente nos dois últimos séculos vimos a explosão da indústria cervejeira, especialmente com a aparição da lata e do barril de metal. Mas, mesmo com a supremacia da cerveja industrial, a artesanal sempre manteve seu nicho comercial.
Todavia, há quem compare a cerveja industrial com a artesanal. Ambas são ricas, mas pertencem a momentos gastronômicos diferentes. Alguns círculos “hipster” tentam converter a cerveja artesanal em um clube fechado. Os “iluminati” que sabem mais de marcas de cerveja que os enólogos de vinhos. Uma discussão prá lá de hermética e chata.
Uma cerveja artesanal não tem de ser melhor nem pior que a industrial. Simplesmente são duas bebidas distintas. A industrial é refrescante. Aliás, o melhor refresco da história mundial. Pode parecer estranho, mas é um refresco sem dúvida alguma. Um refresco filtrado, pasteurizado e gaseificado, como todos os demais refrescos. Já a artesanal é perfeita em harmonizações com determinados alimentos. Muito utilizada durante as sobremesas e suplantando alguns vinhos.
Dificilmente a industrial perderá seu espaço para a artesanal por dois fatores incontroversos: “enche” muito menos e é infinitamente mais refrescante. Talvez na Europa a artesanal ganhe mais espaço da industrial, fato que, efetivamente, ocorre em pequena proporção.
Por outro lado, dizer que a cerveja artesanal é um produto de melhor qualidade que a industrial é um erro que não se sustenta. Existem cervejas de má qualidade tanto artesanais quanto industriais. A questão real que determina a qualidade de uma cerveja está na qualidade da matéria prima utilizada e no rigor do processo de produção.

Fonte: Dia da Cerveja. A cerveja artesanal é melhor que a industrial? – Em Pauta – Campo Grande News

WhatsApp chat