Menu fechado

Cervejaria ampliou produção e conseguiu aumentar 30% dos negócios.Bebida também tem aparecido com mais frequência em refeições.

O mercado de cervejas artesanais está crescendo em Londrina, no norte do Paraná. Enquanto algumas pessoas estão produzindo a bebida apenas para consumo próprio, há outras dezenas que estão pensando para alcançar o mercado.

Em uma casa especializada em cervejas artesanais, um grupo de apaixonados pela bebida se reúne para aprender a produzir cerveja caseira. Como primeira lição eles descobriram que é preciso paciência.

“A cerveja demora até 30 dias para ficar pronta para degustar”, diz o mestrando em tecnologia e ciência dos alimentos, Beto Nunes.

Fernando Von Borstel é dono de uma marca de cerveja artesanal. Ele diz que em 2016 a empresa começou a vender a cerveja em outras cidades e, com isso, a empresa teve um crescimento de 30% a 40% nos negócios.

Atualmente, Londrina tem sete casas especializadas em insumos, maquinários e venda de cerveja artesanal. Tem também nove cervejeiros ciganos –  aqueles que começaram em casa, mas alugam a estrutura de uma indústria para produzir. Além de centenas de pessoas fazendo em casa a bebida para consumo próprio.

As cervejas também andam ocupando mais espaço à mesa durante as refeições. A dica dos especialistas para não errar na combinação é usar sempre cervejas escuras com comidas mais escuras.

Se o prato for apimentado, uma cerveja mais amarga vai bem. Se é para acompanhar pratos leves e frutos do mar, o ideal são as cervejas de trigo, as mais tradicionais. Mas, já faz tempo que as cervejas também têm sido usadas na preparação dos alimentos, sejam eles salgados ou doces.

Prova disso é a iniciativa de uma escola de gastronomia de Londrina que está promovendo um concurso para harmonizar comida com cerveja. Os candidatos serão avaliados em três categorias: entrada, prato principal e sobremesa. Todas as receitas precisam incluir um tipo de cerveja.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet até 7 de agosto.Os três finalistas ganharão um curso temático de gastronomia, e mais R$ 500 cada um.

Fonte: G1 – Longe da crise, mercado de cervejas artesanais cresce em Londrina – notícias em Norte e Noroeste

WhatsApp chat