Menu fechado

The Fort Worth Herd Stockyards Sign

O desfie em Stock Yards é um dos pontos altos da visita a Fort Worth

Autenticidade. Este é um adjetivo que certamente pode ser atribuído ao Texas. Ele abriga alguns dos aspectos mais tradicionais do “american way of life” e se coloca como opção viável e de fácil acesso a passageiros que já visitaram os destinos mais icônicos dos Estados Unidos e buscam por algo novo no país. O aeroporto de Dallas conta com ligações diretas a partir de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Entre os principais apelos do estado, estão uma viagem às tradições americanas, em Fort Worth, a vibração da metrópole Dallas, e a bucólica Grapevine, com degustação de vinhos e gastronomia refinada. Se não bastasse, o estado oferece excelentes centros de compras e Tax Free para os turistas. Estas três cidades, todas bem próximas ao aeroporto, formam um roteiro ideal para conhecer o que o destino oferece de melhor.

Fort Worth – O primeiro contato com a cultura dos cowboys e do mítico Velho Oeste americano acontece em Fort Worth. Na cidade é possível ver antigos saloons, homens com imensos chapéus, cavalos e muitas referências ao mundo dos cowboys. O destino proporciona uma verdadeira imersão neste aspecto marcante da cultura dos Estados Unidos. Entre os destaques está a região chamada de Stock Yards, que consiste, na verdade, em uma rua com lojas temáticas do Texas, gastronomia típica e até rodeios.

Um bom lugar para apreciar um rodeio é o Cowtown Colesion, localizado em Stock Yards e que foi construído em 1908, se configurando como o primeiro local fechado para rodeios do mundo. Não espere aquela grandiosidade e glamour dos grandes rodeios, como os que acontecem no Brasil, mas sim um culto às tradições norte-americanas, com direito a hino nacional e muita ação na arena.

À noite, o melhor lugar para ir é o Billy Bob’s. Uma mistura de bar, pub e rodeio, que acomoda até seis mil pessoas em diversos ambientes. Lá é possível curtir as emoções de um rodeio, jogar bilhar ou fliperama, degustar da típica comida texana, tirar fotos montado em um touro, apreciar música country ao vivo e até adquirir souvenirs. É a oportunidade de curtir uma noite no estilo dos cowboys do velho oeste.

O distrito de Stockyards também guarda diversas surpresas durante o dia. Além de lojas e restaurantes típicos, é possível encontrar um cenário que te leva imediatamente para dentro de um daqueles filmes antigos com cowboys, saloons e muito mais. Atores circulam pelo loca vestidos à caráter durante todo o dia, pois às 11h30 e às 16 horas eles entram verdadeiramente em ação. Nesses horários acontece um desfile que conta com a presença dos atores dos touros Longhorn, típicos desta região e que deram à Fort Worth o apelido de “Cowtown”. Após o desfile os “cowboys” tiram fotos com os turistas e fazem algumas encenações.

Um outro aspecto de Fort Worth é a sua gastronomia. Há o que eles chamam de típico churrasco texano, com carne em abundância e muito molho barbecue, daquele que apenas os texanos sabem fazer. E para acompanhar, a melhor pedida são as cervejas artesanais. Cada bar, restaurante ou pub, tem a sua carta com dezenas de opções, todas elas locais.

Cerveja artesanal, rodeios e cowboys. Embora pareça, não é uma viagem no tempo. Fort Worth preserva os seus costumes e cultura, mas para quem visita fica claro que não se trata de uma encenação para atrair turistas. Lá está, verdadeiramente, o american cowboy way of life, mas a cidade oferece ainda outros atrativos. Um deles é o Texas Motor Speedway, que recebe provas da Nascar e da Formula Indy. No lugar é possível fazer um tour e até dar uma voltinha em uma daquelas máquinas. Outro passeio interessante em Forth Worth é o Bureau of Engraving and Printing, o equivalente a nossa Casa da Moeda. É possível fazer uma visita guiada pelo local e ver como as famosas notas verdinhas de dólares são produzidas. Claro, no final há uma lojinha de souvenirs onde é possível comprar desde dinheiro picado até quadros.

Fort Worth não guarda apenas a história norte americana do tempo do Velho Oeste. Um capítulo não muito distante da história do país deixou as suas marcas na cidade. No dia anterior ao seu assassinato, o então presidente John Kennedy cumpriu agenda na cidade. Como tinha compromissos em Dallas no dia seguinte, ele e sua esposa Jaqueline passaram a noite no Hotel Texas (hoje Hilton Fot Worth). O local pode ser visitado pelos turistas e conta com algumas partes preservadas. Além disso, bem em frente ao empreendimento há uma estátua em homenagem ao ex-presidente e mural com imagens de sua visita ao local.

Dallas – Se a viagem em Fort Worth termina com uma referência histórica sobre John Kennedy, o início em Dallas pode ir pelo mesmo caminho. Um passeio imperdível é o Sixth Floor Museum. O edifício histórico fica na Dealey Plaza, local onde a comitiva presidencial passava no dia 22 de novembro de 1963, quando JFK foi atingido por um tiro. O museu foi concebido no prédio que na época abrigava o Depósito de Livros Escolares do Texas, local onde o atirador se escondeu e atingiu o ex-presidente.

O museu não conta apenas a história do fatídico dia que marcou a história recente dos Estados Unidos. Ele tem início com a trajetória de JFK e tudo o que envolveu a ascensão, eleição e mandato do presidente. Em uma “segunda etapa”, é contada a história do dia do assassinato em detalhes. O local onde o atirador se posicionou para os disparos está preservado e mostra a sua visão que o assassino tinha da rua.

A gastronomia de Dallas é também uma atração a parte. Uma boa dica é o Trinity Groves, um novo espaço da cidade, que conta com uma série de restaurantes. Em um ambiente moderno e vibrante, ele vai além do papel de uma praça de alimentação, pois trata-se de um verdadeiro centro de convivência. Outra vantagem é a proximidade com a Continental Bridge, onde é possível ter uma bela vista do Skyline da cidade.

Já que o assunto é vista, uma visita ao Reunion Tower é obrigatória. De lá é possível ter a melhor vista da cidade em uma altura de 171 metros. Ainda em Dallas, O Perot Museum of Nature & Science – considerado um dos melhores atrativos da cidade – também deve constar no roteiro. E se o assunto é museu, Dallas conta com um bairro repleto deles, o Arts District, que tem como destaque o Dallas Museum of Art. Um pouco mais afastado dali está o George W Bush Presidential Library & Museum, que conta a história dos dois mandatos presidenciais do Bush, incluindo a queda das torres gêmeas. No final, há uma réplica do Salão Oval da Casa Branca onde é possível fazer fotos.

Grapevine – Pertinho de Dallas (menos de 30 minutos) está a bucólica Grapevine, destino que encanta pelas fachadas de suas construções, que parecem saídas de um filme. Não é difícil se deparar com alguma festa local, como festivais de música ou vinhos, alguns dos artifícios utilizados para atrair mais turistas. Bons restaurantes e degustação de vinhos estão entre os principais programas que se pode fazer na cidade. Mas o que enche mesmo os olhos dos brasileiros é o Grapevine Mills Mall – um outlet que reúne uma infinidade de lojas e ainda oferece Tax Free para os turistas.

Fonte: Texas: uma viagem à América dos Cowboys e do Velho Oeste

WhatsApp chat